#BeInnovative: o Brasil na porta de um sistema de transporte revolucionário

O italiano Bibop Gresta já trabalhou com arte, desenvolvimento de software, entretenimento, tecnologia e foi até apresentador de televisão. Mas ele ganhou fama mundial quando se associou ao empresário Elon Musk, o bilionário presidente da Tesla e da companhia de transporte espacial SpaceX, também conhecido por querer colonizar Marte em 2024, para tirar da prancheta o projeto Hyperloop.

O Hyperloop é a proposta de um novo meio de transporte para pessoas e cargas feito via cápsulas e por intermédio de tubos. Utilizando um princípio mecânico chamado levitação passiva, o projeto promete atingir até 1.223 Km/h. A imagem que mais se próxima desse sistema é usado à exaustão por Greta: o desenho animado dos Jatsons, no qual os personagens entram em cápsulas e são lançados em alta velocidade até o seu destino.

Veja abaixo as imagens dos primeiros testes do Hyperloop


Parece conto de ficção científica, mas não é. Já existem diversos investidores no mundo apostando suas fichas nesse projeto. No início de agosto, a Apex-Brasil articulou um encontro entre Bibop Gresta e os principais responsáveis pelo tema inovação, transportes e tecnologia no governo, entre eles o Ministério das Relações Exteriores (MRE), Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e Banco Nacional do Desenvolvimento Social.

A ideia era apresentar ao empresário a possibilidade de investimentos e captação de recursos no Brasil para o desenvolvimento do Hyperloop. O Blog da Apex-Brasil aproveitou a passagem do empresário em sua sede e trocou rápidas palavras sobre sua empresa, a Hyperloop Transportation Technologies (HTT), o projeto inovador que estão desenvolvendo e as chances do Brasil cooperar nessa revolução nos meios de transporte. Parcerias que podem fomentar inovações brasileiras e promover um Brasil confiável, estratégico e moderno no mundo dos negócios – o mote da campanha Be Brasil. Confira!

Hyperloop Transportation Technologies. Quem empresa é essa? A HTT é uma empresa muito nova. Foi fundada em 2013 e nasceu a partir de uma crowdfunding e incubadora que utiliza o conhecimento coletivo e recursos para desenvolver e transformar ideias como o Hyperloop. Atualmente, ele é composto por um time global de mais de 900 engenheiros, criadores e tecnólogos de 52 times multidisciplinares de 42 países, com 40 parcerias de corporações e universidades.

O que é o Hyperloop e quais a vantagens desse sistema sobre os meios de transporte convencionais? O Hyperloop Transportation System é cada vez mais reconhecido como a quinta modalidade de transporte, um sistema ponta a ponta que transporta pessoas e mercadorias quase à velocidade do som, com segurança, eficiência e sustentabilidade.

Muitos podem achar que isso tundo não passa de fantasia. Esse projeto está em que estágio? A HTT possui hoje sete acordos internacionais e uma parceria estratégica com uma família real, contando com 20 vendas de sistemas em negociação. Nós já assinamos acordos na Califórnia, Eslováquia, Emirados Árabes Unidos (Abu Dhabi), República Tcheca, Indonésia e Coréia do Sul. Então, acho que estamos indo bem.

É verdade que a HTT está pensando em criar um centro de pesquisa e desenvolvimento para adaptar a tecnologia de transporte à realidade do país? Sim. Estamos planejando abrir um centro de P&D no Brasil e iniciar um estudo de viabilidade com o suporte do Ministério dos Transportes. Quais as vantagens que o Brasil apresenta para uma empresa como a HTT? Primeiramente, o Brasil é um país com extensões continentais e uma infraestrutura historicamente desafiadora, além de ser um ponto de ligação com a região, sem contar que apresenta um valor de balança comercial de aproximadamente US$ 50 bilhões com a América Latina. Outro ponto é que o Brasil precisa dar um grande passo em tecnologia para se manter competitivo globalmente, e a HTT pode oferecer isso no campo dos transportes.

Existe o interesse da HTT em investir ou trabalhar em parceria com startups brasileiras? Sim, claro! Temos o HTT Academy, que é um programa de desenvolvimento de novas tecnologias que apoia estudantes e startups de inovação e tecnologia. Podemos aproveitar pesquisas de diferentes áreas, desde Inteligência Artificial, passando por tecnologias de telas interativas, até aplicativos de vendas para tickets. Assim, apoiamos o desenvolvimento tecnológico de todo tipo de iniciativa que possa atender o Hyperloop e se tornar um parceiro e fornecedor no país e no mundo.

Como foi a experiência com os representantes do governo no evento organizado pela Apex-Brasil? Foi positiva, pois conseguimos falar com diversos atores do setor de investimentos e da indústria brasileira e tivemos um retorno positivo de interesse por parte deles. Temos a intenção de construir grandes parcerias com a indústria e o governo. Olhamos para o Brasil como um HUB de inovação para o futuro e, por isso, não esperamos apenas construir o Hyperloop aqui, mas também envolver engenheiros, cientistas e outros especialistas brasileiros para ajudar a transformar esse transporte em realidade.

Conheça histórias de sucesso de empreendedorismo brasileiro no exterior em www.bebrasil.com.br/pt

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo