MALÁRIA

Por Sãmella Martiniano


A malária é uma doença que ocorre em áreas tropicais e apresenta seus maiores índices na África, Ásia, Américas Central e do Sul, Oriente Médio e Oceania.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que ocorrem anualmente de 300 a 500 milhões de novos casos de malária e uma média de um milhão de óbitos no mundo.

No Brasil, 99% dos casos da doença são registrados na Amazônia Legal, região composta pelos estados: Amazônia, Acre, Amapá, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.

Segundo a CNEC WorleyParsons, empresa contratada  pela ESBR para a execução do Programa de Saúde Pública do AHE Jirau, os índices dos casos de malária estão diminuindo na região de influência direta do empreendimento..

Em 2011 foram registrados 256 casos de malária em Nova Mutum Paraná, enquanto em Jaci-Paraná foram notificados 1.204 casos. No decorrer do ano os números oscilaram, apontando melhorias, de acordo com SIVEP-MALARIA/SVS/MS.

Vale ressaltar que em reunião do Grupo de Trabalho para monitoramento do Plano de Malária, foi consensual que Nova Mutum Paraná apresenta padrão satisfatório de ocorrência desta doença, devido estar entre os índices mais baixos se comparado aos demais distritos de Porto Velho.

O controle da malária na região ocorre por meio de ações realizadas pela Secretaria Municipal de Saúde (SEMUSA) e pela ESBR por meio do Programa de Saúde Pública do AHE Jirau.

As ações iniciaram em 2009 com o diagnóstico rápido, borrifação residual intra-domiciliar trimestralmente nas comunidades do entorno do empreendimento e distribuição de Mosquiteiros Impregnados de Longa Duração (MILD) nas áreas onde se concentram os maiores casos da doença.

“Foram instalados 8.083 MILDs, entre Abunã e Jaci Paraná, nas comunidades e garimpos onde os índices de malária são maiores. Foram mais de 5 mil famílias contempladas, que também participaram de oficinas de educação em saúde sobre como usar o MILDs e como se proteger da malária.” informou Fábio Costa, Técnico do CNEC WorleyParsons.

Segundo Fábio Costa, a instalação dos Mosquiteiros é a principal estratégia da Organização Mundial da Saúde (OMS) para o controle da Malária atualmente.

No entanto, os cuidados individuais e coletivos como, uso de repelente, não exposição nos horários de pico dos mosquitos, a instalação de telas em portas e janelas, continuam sendo fundamentais para evitar contrair a doença.

#Malária

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo