top of page

O empresário André Guedes, da Enova Foods, fala sobre sua participação no programa de internacionali

Uma das marcas da Apex-Brasil é o apoio às empresas interessadas em se internacionalizar. Só no ano passado, a Agência atendeu 233 companhias com esse objetivo. O foco do atendimento são empresas já experientes no mercado internacional, que buscam estruturar uma operação no exterior por meio da abertura de escritório comercial, centro de distribuição, planta produtiva, entre outros.

São clientes como a Enova Foods, empresa que atua no setor de alimentos e que recentemente esteve na sede da Apex-Brasil, em Brasília, para participar de mais uma etapa do processo de atendimento no âmbito do Programa de Internacionalização de Empresas da Agência.

A companhia participa agora da etapa de Coaching (treinamento), na qual são apresentadas soluções técnicas para a internacionalização, personalizadas de acordo com os objetivos e interesses de cada cliente.

O diretor de desenvolvimento da Enova Foods, André Guedes, conversou com o Blog da Apex-Brasil sobre essa experiência. Confira a entrevista!

O que levou a Enova Foods a procurar a Apex-Brasil e o programa de internacionalização?

Começamos a exportar há algum tempo. Aos poucos, e naturalmente, nossa área internacional começou a ganhar corpo. Chegou um ponto em que, para atingir nossos objetivos de crescimento, precisávamos nos aprofundar mais nesse tema (internacionalização). Foi quando percebemos que, para isso, a ajuda da Apex-Brasil seria essencial.

Como vocês entraram no programa de internacionalização da Apex-Brasil?

Participamos, no fim de 2015, de um seminário sobre o mercado americano. Depois fizemos o curso de marketing internacional voltado para o setor de alimentos e bebidas com foco no varejo dos EUA, e, em maio deste ano, participamos de uma missão de internacionalização. Foi nesse momento em que resolvemos entrar de vez no programa de internacionalização. Nossos passos seguiram esse caminho: primeiro fizemos a capacitação, depois participamos da missão de internacionalização e, finalmente, iniciamos a fase de Coaching, que é onde estamos agora.

E como funciona essa etapa de Coaching?

No processo de atendimento do Programa de Internacionalização, a etapa de Coaching tem início logo após a realização das duas fases anteriores, que já cumprimos: o “diagnóstico de perfil” e a “avaliação de prontidão para a internacionalização”. Achei o processo fantástico. Ele força a empresa a refletir sobre todas as necessidades da companhia para a proposta de internacionalização. Foi muito produtivo.

E já é possível sentir alguma diferença na empresa?

Podemos dizer que, de todos os apoios que a Apex-Brasil dá na promoção comercial, a gente já notou bastante resultado na comercialização, independentemente do projeto de internacionalização.

E como você avalia todo esse processo?

Acho que a palavra certa para o programa é amadurecimento. O processo desenvolvido pela Apex-Brasil nos ajuda a ter consciência de nossas capacidades e a nos aprofundarmos no processo de internacionalização, que é mais complexo do que a gente pensava. Quando temos um apoio como esse, tudo fica melhor.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

댓글


Post: Blog2_Post
bottom of page