top of page

Queimadas – não feche os olhos para essa realidade!

Por Gustavo Igor e Amanda Vitória

queimadas

As queimadas são alguns dos principais problemas ambientais que afetam não somente o estado de Rondônia, mas todo o mundo. Contudo, a região norte é uma das que mais sofre com os focos de incêndios, que destroem as áreas preservadas e aumentam a devastação da Floresta Amazônica.

Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o Brasil é o líder entre os países da América Latina em focos de queimadas, que se concentram principalmente na região norte, onde até maio de 2017 foram registrados 2.255 focos de incêndio.

Por ser uma técnica rápida e eficaz, a queimada é muito usada no meio rural. Além do custo e rapidez, é considerada por alguns agricultores uma ferramenta de fertilização do solo, uma vez que as cinzas seriam uma espécie de adubo natural. Porém, segundo pesquisas realizadas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), a queimada é a última alternativa para a limpeza da área, pois, além de eliminar os restos vegetais, precursores na formação da matéria orgânica do solo, ainda prejudicam a atmosfera pela liberação de gases que contribuem para o aquecimento global.

As queimadas, independentemente de suas causas prejudicam a saúde da população em geral, destroem o ecossistema, acabam com a fauna e flora, degradam as matas, causam a erosão do solo, aumentam a emissão de dióxido de carbono, contribuem para o aquecimento global e efeito estufa, destroem redes elétricas, causam acidentes nas estradas, podem destruir moradias e ameaçam a vida dos animais e das pessoas.

Os altos índices de queimada na região é uma preocupação de todos, inclusive do Observatório Ambiental Jirau que iniciou a Campanha de Prevenção às Queimadas no dia 30 de maio, com a realização da Blitz Educativa na BR 364, na entrada de Nova Mutum Paraná.

A blitz contou com participação de instituições parceiras como, Polícia Rodoviária Federal, Energia Sustentável do Brasil (ESBR), Colégio Einstein, Escola Municipal de Ensino Fundamental Nossa Senhora de Nazaré, Cooperativa de Produtores Rurais do Observatório Ambiental Jirau (COOPPROJIRAU), Associação das Mulheres da Nova Mutum Paraná (ASMONOMU), Clara Comunicação, e Administração local, que foram convidadas por meio de um vídeo, que relata os altos índices de incêndios na região e suas principais causas e consequências para população.

Além dessa ação, na Semana do Meio Ambiente, foram realizadas visitas informativas e panfletagem nas escolas de Nova Mutum Paraná, Abunã, Vila Jirau, PA São Francisco e no Reassentamento Rural Vida Nova, e, também, ocorreu a apresentação da peça teatral “Tá Pegando Fogo” para os alunos das escolas e cooperados da COOPPROJIRAU.

A Coordenadora de Campo do Observatório Ambiental Jirau, Sirley Camacho, comentou sobre a importância de começar a conscientização meses antes dos altos índices de queimadas: ”Antevemos o período crítico, para que possamos alcançar o objetivo de reduzir os focos de queimadas e para isso, utilizamos a educação ambiental”.

Queimar é crime! Denuncie:

– Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMA): 0800 647 1320 / Whatsapp: (69) 99374-8556

– Corpo de Bombeiros: 193

– Linha Verde – IBAMA: 0800 61 8080

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Komentarze


Post: Blog2_Post
bottom of page