#BeInnovative: pensamento no mercado internacional desde os anos 1970

Em atividade há 68 anos, as empresas Artecola atuam em três segmentos: Artecola Química (adesivos e laminados); MVC Soluções em Plásticos (plásticos de engenharia); e Arteflex (equipamentos de proteção individual). O grupo tem sedes no Brasil, Colômbia, Argentina, Chile, México e China e atua nos setores de agronegócio, energia eólica, construção civil, papel e embalagem, moveleiro e calçadista, mas é, principalmente, referência em adesivos, laminados, insumos químicos e suprimentos industriais. Inovação constante que leva para o mundo o melhor de um Brasil confiável, estratégico, sustentável e criativo no mundo dos negócios, reforçando os atributos da campanha Be Brasil.

Para manter o constante crescimento – o lucro líquido da empresa em 2013 foi, por exemplo, de R$ 644 milhões – a Artecola Química tem buscado soluções inovadoras na atuação por mais espaço no mercado internacional, especialmente o latino-americano e o asiático. “A internacionalização dos nossos negócios é fruto de um longo planejamento estratégico e que se consolidou ao longo dos anos, a partir do comprometimento de toda a equipe”, explica Lisiane Kunts, diretora executiva da Artecola Química.

Com esse objetivo claro de expansão, a Artecola Química chegou à Colômbia em 2004. Em 2013, ampliou a presença no país, ao adquirir o controle do líder de adesivos local. Investir na Colômbia, diz Lisiane, é uma estratégia para seguir crescendo. “Além disso, o país oferece localização geográfica ideal para exportar. Pensamos nisso para atender a um universo de 20 nações na América Latina”, afirma a diretora executiva da empresa.

A Artecola Química contou com a ajuda da Apex-Brasil para alcançar a atual posição na Colômbia. Exemplo desse apoio foi a estruturação de um planejamento adequado, feito por meio do Programa de Internacionalização da Agência. Além disso, a Artecola participou de ações da Agência, como a missão de internacionalização para a Colômbia e, ainda, de um seminário sobre o mercado mexicano. “Tudo nos deu mais clareza e segurança para executarmos nosso projeto”, conta Lisiane Kunts. Confira a entrevista:

A Artecola está presente no México, Chile, Argentina, Peru e Colômbia. Como se deu esse processo de internacionalização?

A internacionalização dos nossos negócios não é um acaso, ou algo recente. É fruto de longo planejamento estratégico e que se consolidou ao longo dos anos, a partir do comprometimento da equipe. Começamos a olhar para o mercado externo desde os anos 70. Esse movimento ficou mais estruturado a partir de 1997, quando fizemos o primeiro planejamento estratégico com visão de 10 anos, e definimos que queríamos “Ser referência Latino-Americana”. Iniciamos a estruturação das operações e equipes. Mesmo com dificuldades no cenário nacional, nossa presença latino-americana mostra que a estratégia foi acertada, pois estamos conseguindo crescer a dois dígitos fora do Brasil, nos últimos anos.

A planta na Colômbia é a mais recente da empresa. Porque escolheram esse país para abrigar uma fábrica da Artecola?

Já estávamos na Colômbia desde 2004, quando fizemos a primeira aquisição no país, e em 2013 ampliamos nossa presença, ao adquirir o controle do líder de adesivos, nos elevando à condição de líder naquele mercado. Já planejávamos a nova planta, mas estávamos com a capacidade tomada, limitando o crescimento. Então, decidimos que era hora de investir na nova fábrica. Investir no país é uma estratégia para seguir crescendo, uma vez que a fabricação local é necessária pela geografia interna e a demografia do país. Além disso, a Colômbia oferece uma localização geográfica ideal para exportar. Nossa estratégia se baseia nessa combinação, atuando com plantas o mais próximo dos clientes, e, a partir delas, atendendo a um universo de 20 países na América Latina.

A Artecola contou com apoio do Programa de Internacionalização da Apex-Brasil. Como o programa ajudou nesse projeto da Colômbia?

A ajuda da Apex-Brasil foi fundamental na expansão internacional da Artecola. Um dos exemplos foi a estruturação de um planejamento adequado, por meio do Programa de Internacionalização da Agência. Uma das ações do programa é a capacitação direcionada a CEOs e executivos de empresas, o Inter-Com, executado em parceria com a Fundação Dom Cabral (FDC). Além disso, a Artecola participou de ações da Agência como a missão de internacionalização para a Colômbia e de um seminário sobre o mercado mexicano. Tudo nos deu clareza e segurança para executarmos o projeto, iniciado com um centro de distribuição, migrou para a primeira planta própria no país, passou por uma aliança com o líder de mercado e chegou à planta de adesivos mais moderna da América Latina.

A nova planta na Colômbia tem conceitos de sustentabilidade. Qual a importância desse atributo em uma empresa como a Artecola?

A sustentabilidade é um de nossos valores. Existimos para criar valor com soluções diferenciadas, promovendo o desenvolvimento sustentável e facilitando a vida dos clientes. O conceito de sustentabilidade está em nossa razão de ser, e não poderíamos esquecer desse valor ao investir em uma nova fábrica. Ressaltamos esse atributo na nova planta. Mas a sustentabilidade não se resume a aspectos ambientais, de grande importância. Trabalhamos com o conceito integrado de sustentabilidade econômica, social e ambiental, porque é nisso que acreditamos para garantir a perpetuação da empresa, no Brasil e no exterior.

A Artecola trabalha na internacionalização das suas empresas há mais de 20 anos. Quais os desafios que encontraram nesse processo?

As diferenças legais entre os países são grandes. Legislações específicas sobre meio ambiente, trabalhistas, formas de exportação. Há inúmeros aspectos que exigem flexibilidade e capacidade de adaptação da empresa. Isso sem contar o aspecto cultural, uma vez que cada país mantém formas de relacionamento humano e hábitos muito peculiares. O maior desafio é conseguir reunir essas diferenças e harmonizá-las em uma só proposta. Precisamos ter lideranças engajadas e motivadoras para envolver todos no mesmo ideal estratégico.

E agora? Quais são os próximos passos da Artecola no exterior?

Estamos focados em consolidar nossa presença na América Latina. Somos hoje a empresa líder em market share, entre as de capital latino-americano. Há espaço para ampliar a presença de nossas marcas e garantir maior participação de mercado. Na Colômbia, onde acabamos de inaugurar a nova fábrica, queremos crescer acima de 10% já em 2018. A meta para toda a empresa é atuar com simplicidade por meio de soluções para o cliente.

A Artecola é conhecida pela criação de produtos inovadores, como o adesivo em pó. Qual a importância estratégica dessa inovação?

A estratégia competitiva da Artecola passa por três pilares: internacionalização, sustentabilidade e inovação. A inovação está no mesmo patamar de importância da atuação internacional e da visão sustentável. Para atuarmos em nível mundial, precisamos nos diferenciar em tecnologias, e a inovação está por trás dessa capacidade de diferenciação que apresentamos aos clientes. Não poderíamos estar em 20 países se não tivéssemos os produtos inovadores que oferecemos.

Para conhecer a Artecola Química: http://www.artecolaquimica.com.br/

Para conhecer as empresas Artecola: http://www.empresasartecola.com.br/home/

Veja mais casos de sucesso de empreendedorismo brasileiro no exterior: www.bebrasil.com.br/pt

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo