top of page

Produtores economizam mais de 50 mil reais ao realizarem compra conjunta


Um grupo de 30 pequenos produtores atendidos pela Assistência Técnica e Gerencial do SENAR Rondônia na cadeia do Café (ATeG Café), em Cacoal (RO), realizaram uma compra conjunta de 99,650 toneladas de adubo. Na comparação com os preços médios de balcão no município, a compra resultou numa economia de R$52.780,54. “Considerando um preço médio de venda da saca de café a R$295,00 na safra, isso representa uma economia de 179 sacas de café. Dividindo igualitariamente essa economia com os 30 produtores, cada um reduziu o custo de produção em R$1.759,35”, compara o técnico de campo da ATeG Café, Josiel Moretti.


O produtor Ademir Carvalho precisou comprar 30 sacas e está satisfeito com o resultado da ação. “Se a gente economiza R$10,00 no saco de adubo, ajuda e nós fomos muito além de uma simples economia. Com certeza lá no fim, quando bater as contas, vai fazer a diferença porque é de real em real que a gente vê o que ganha e, se deixar por conta do atravessador, a gente perde”, conta Ademir.

Para o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Cacoal, Alex Guaitolini, um dos maiores ganhos foi o da experiência positiva. “O melhor resultado que vejo é que o produtor adere a uma ideia quando ele consegue ver o resultado e essa compra conjunta já está repercutindo no entorno, já chegaram demandas de outras cadeias, já teve sindicato ligando querendo saber como foi feito”, conta o presidente, que parabenizou a atitude do técnico de campo Josiel Moretti pela inciativa e liderança na organização da compra.


No passado, um grupo de produtores da região já havia tentando a empreitada. Um deles é o Juarez Sobreiro de Souza, que está entre os produtores que realizaram a compra mobilizada pelo Moretti. “A gente já vinha há vários anos planejando, mas nunca tinha suporte como teve esse ano com a ajuda do SENAR. Até mesmo para juntar os produtores, a gente tinha dificuldade. Esse foi o primeiro passo e agora a gente viu que é possível”, diz Juarez otimista.

Organizando a compra A compra conjunta foi uma meta estabelecida desde o princípio da ATeG Café no município. Logo na primeira reunião com os produtores, a proposta foi colocada à mesa. “Essa compra direto da fábrica foi, certamente, a concretização de um sonho para o grupo”, conta Josiel Moretti. Enquanto avançava com os trabalhos pertinentes à ATeG, Moretti realizou o levantamento das demandas individuais. Para que cada produtor aplicasse a recomendação anual de adubação indicada por ele, foi necessário adquirir dez tipos de produtos (Uréia, Kcl Granulado, Kcl solúvel, MAP Granulado, MAP solúvel, Sulfato de Amônio, Sulfato de magnésio, Nitrato de cálcio, Ácido bórico e Sulfato de Zinco).

De posse das informações de quanto cada produtor precisava, Moretti iniciou a próxima etapa. “Foram cotações com diversas fábricas e foi escolhida a que ofereceu o menor preço”, diz o técnico.

O volume financeiro final foi de R$220.605,00, considerando a entrega nas propriedades. A carga total foi baldeada em um barracão cedido pelo Sindicato dos Produtores Rurais de Cacoal e, de lá, a carga seguiu em caminhões menores até as propriedades rurais.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page